sexta-feira, 28 de maio de 2010

FESTA NACIONAL DO PINHÃO 2010









Teve início nesta quinta-feira dia 27 de maio de 2010 a XXII Festa Nacional do Pinhão a maior festa gastronômica, nativista e cultural do sul do país. Ao todo serão 11 dias de festividades, no Parque Conta Dinheiro – de 27 de maio e 6 de junho.A abertura oficial da XXII Festa Nacional do Pinhão teve as presenças do prefeito Renato Nunes de Oliveira, da rainha e princesas.Logo após o pronunciamento do prefeito, da rainha e autoridades convidadas, entre elas o governador do Estado de SC, Leonel Pavan, o grupo Alma de Galpão abre as atividades artístico-musicais. Os organizadores da Festa do Pinhão esperam um público superior a 300 mil pessoas, durante os 11 dias do evento.


História da Festa

Na década de 70, Lages despertou para a necessidade de organizar uma festa que destacasse o município como um pólo socioeconômico regional. Então surgiu a ideia da Festa do Pinhão, alimento primitivo que se constitui na semente da araucária – árvore ameaçada de extinção. Assim, com um apelo de marketing festivo-ecológico e socioeconômico, organizou-se o evento pela primeira vez em julho de 1973. A ideia germinou no Departamento Técnico de Turismo e Divulgação, da Prefeitura de Lages, coordenado, na época, por Agilmar Machado. Coube, então, ao assessor de turismo da Amures, Aracy Paim, que trabalhava na Prefeitura, a responsabilidade de organizar a Festa. Aracy tinha grande relacionamento com tradicionalistas (pessoal dos CTGs, artistas, músicos, cantores e compositores). Ainda em 1973, no mês de outubro, organizou-se um bailão, no ginásio Ivo Silveira, com instalação de boxes de gastronomia, no pátio em frente ao ginásio, onde entidades beneficentes ofereciam ao público em geral o pinhão cozido e bebidas típicas da serra: ponche e quentão. Este evento foi considerado um prolongamento da 1ª Festa do Pinhão, já que foi realizado naquele mesmo ano.
Como evento realizado oficialmente pela Prefeitura de Lages, a Festa do Pinhão não foi realizada nos anos seguintes. Entretanto, em 1974, Aracy Paim organizou um novo bailão, agora no Clube Porteira Serrana, na avenida 1º de Maio. Ali também foi vendido o pinhão cozido e bebidas quentes – típicas das festas de junho-julho.
Já em 1976/1977, embora não se tenha informações da realização da Festa, ela estava inserida no calendário oficial de eventos da Prefeitura (existe registro). Sabe-se, no entanto, que ela foi inserida na Mostra do Campo, evento promovido pela Prefeitura de Lages e que tinha por objetivo integrar as comunidades do interior e da cidade. Esta inserção, porém, se deu apenas pelo fato de que na Mostra do Campo havia sempre o pinhão cozido e as bebidas típicas de inverno.
Segundo o servidor público aposentado, Matias Liz dos Santos, que na década de 70-80 atuava no antigo Centro de Informações Turísticas (CIT), localizada no Calçadão central da cidade, onde hoje funciona um posto da PM, Aracy Paim ainda teria sido uma das pessoas idealizadoras e um evento festivo no Parque Conta Dinheiro, o qual reuniu gaiteiros, trovadores, grupos de danças tradicionalistas e venda de produtos típicos da região, incluindo o pinhão. Evento de grande sucesso de público e que teria culminado na reedição da Festa do Pinhão, nos anos de 1987-88. Dali em diante no Parque Conta Dinheiro e novamente organizada pela Prefeitura de Lages. Embora isso tenha ocorrido, e seja de conhecimento público, não há registros oficiais da realização dessas duas edições da Festa.
Já em 1989, numa organização da Prefeitura de Lages, houve o relançamento do evento, desta vez levando o nome de 1ª Festa Nacional do Pinhão.
Daí em diante o evento evoluiu, diversificou-se em vários aspectos, passando do caráter gastronômico e tradicionalista para nativista e como espaço, também, para os diversos estilos musicais e artísticos, porém sempre mantendo as características gastronômico-ecológica.
(Pesquisa: Iran Rosa de Moraes – Assessoria de Comunicação Social – 3221-1061)
História da Sapecada da Canção Nativa
A Sapecada da Canção é um festival de Cunho nativista pioneiro no Estado. Evento inserido nas comemorações da Festa Nacional do Pinhão, já na sua 18ª edição. Inesgotável repercussão alcançou entre os defensores e admiradores da nossa cultura, por trazer nas letras de suas canções a essência das coisas simples e puras, e um retrato do cotidiano dos povos que habitaram e habitam este sul do continente, sejam eles campeiros ou urbanos. Passaram pela Sapecada temas que enaltecem os costumes campeiros e alguns um pouco românticos, o que de certa forma evidencia a liberdade e versatilidade do festival. As músicas da Sapecada da Serra Catarinense já na sua 10ª edição, retratam os usos, costumes e a história da nossa região. Por tudo isso temos o privilégio de vermos belos "POEMAS SE TRANSFORMAREM EM MÚSICAS". Significado do nome do Festival: SAPECADA DA CANÇÃO NATIVA É nestes pagos de costumes gauchescos embalado pelo frio do minuano ao pé do fogo de chão que, surgiu a SAPECADA DA CANÇÃO NATIVA, evento pioneiro no gênero no Estado de Santa Catarina, que orgulha o povo serrano e catarinense. O nome Sapecada vem de um hábito típico da região serrana dos campos de Lages, é a forma mais primitiva de consumo do pinhão. Sapecar o pinhão significa assar o pinhão numa fogueira feita com grimpas (galhos) do pinheiro. O pinhão é lançado ao fogo e retirado após a queima das grimpas quando já estará pronto para ser saboreado. O nome Sapecada foi dado ao festival para reforçar a lembrança deste hábito típico da região, entre aqueles que cultivam as tradições.

video
1º Lugar- 17ªSAPECADA DA CANÇÃO NATIVA/ 2009
Milonga para cantar querência
Ritmo: Milonga
Letra: Sérgio Carvalho Pereira
Música: Cristian Camargo
Intérpretes: Lisandro Amaral / Luiz Marenco / Índio Ribeiro

video
1º Lugar –18ª SAPECADA DA CANÇÃO NATIVA/ 2010-
Até o fim dos meus dias
Letra: Eduardo Munõz e Helvio Luis Casalinho
Música: Raineri Spohr
Intérprete: Raineri Spohr
Ritmo: Milonga


video

1º Lugar- 10ª SAPECADA DA SERRA CATARINENSE
1 – SÃO AS LUZES DOS TEUS OLHOS
Letra : Índio Ribeiro
Musica : Índio Ribeiro
Ritmo : Milonga
Cidade : Lages –SC

quarta-feira, 26 de maio de 2010

25 DE MAIO DIA DA FAMíLIA NA ESCOLA








































A relação entre Escola, Família e Comunidade foi o foco das atividades na EMEB FREI BERNARDINO, no Dia da Família na Escola, viabilizando a participação dos pais e permitindo que as famílias conheçam de perto a realidade das ações educacionais.

terça-feira, 18 de maio de 2010

trabalho de Ciências ( Corpo Humano)



Olha só galera como ficou legal os esqueletos criados pelos alunos do 5º ano da EMEB Frei bernardino sob a orientação da Professora Naira Pagani!

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Aprendendo matemática de forma divertida!












Olá pessoal, vocês sabiam que os alunos do 6º ao 9º ano da EMEB Frei Bernardino, sob o comando da professora Nilse,estão aprendendo matemática de uma forma divetida?
Isso mesmo,aprendendo de forma bem divertida,através de paródias,poesias,histórias em quadrinhos e maquete ( planta da escola) .
Foi Show de bola! Confiram nossos trabalhos!!!

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Jantar Beneficente







No dia 08 de maio às 19h30min,aconteceu no salão da Igreja Sagrada Família,um Super Jantar beneficente!
O objetivo deste evento seria também arrecadar fundos para a EMEB e CEIM.Mas contudo,envolver a comunidade junto com a equipe Frei Bernardino.
Foi muito massa!!! Ops,foi uma bela rodada de massa e muita diversão.
O bingo foi legal, e só temos que agradecer a todos que participaram desse evento!
Solidariedade ainda existe....


Dia 28 de Abril dia da Educação